O mercado brasileiro de chicletes e candies (balas, pastilhas, drops e caramelos) em 2012 sofreu um crescimento negativo em volume, de – 0,8%. Mas, por outro lado, a categoria aumentou 4,5% em valor, como resultado de uma mudança no comportamento dos consumidores, que agora compram produtos com mais valor agregado.

Os chicletes, o segmento no qual se notou esse novo comportamento, caíram 4% em volume, mas obtiveram um aumento de 2,5% em valor. Já no segmento de candies, houve um movimento similar mas o volume se manteve quase estável, -0,1%, com um aumento de 5,5% em valor.
 
Segundo dados do Global Market Navigator (GMN), o Brasil tem o preco mais alto por kilo da categoria, US$ 21,00, quando comparado com os outros países do BRIC. Em segundo lugar vem a Rússia (US$ 11,30), seguido pela China (US$ 7,10) e Índia (US$ 4,30).
 
Os brasileiros consumiram 1,3kg per capita no ano passado, um número que parece bastante alto, mas foi praticamente a metade do que foi consumido na Rússia (2,6kg), que aliás é o país onde se encontram os consumidores mais ‘gulosos’ por doces dentro do BRIC. A China, com 1,2 kg, registrou um consumo similar ao do Brasil, e a Índia vem por último, com somente 0,2 kg per capita.

Mesmo com a retração do mercado, a boa noticia foi o sucesso dos produtos com maior valor agregado. Dessa forma, as empresas atuantes nesse setor investirão, cada vez mais, em produtos de melhor qualidade.

 

Alimentos e Bebidas

Nossa rede internacional de pesquisadores de campo e analistas da categoria de alimentos trabalham conjuntamente combinando dados, conhecimento, previsão e inovação em ações de insights que possam ajudá-lo a alimentar as suas estratégias e processos de desenvolvimento

Leia mais
© 2017 Mintel Group Ltd. | Política de privacidade | Termos | Uso de Cookies