Muitos brasileiros acham que é difícil escolher um vinho para comprar diante das várias opções disponíveis no mercado. De acordo com pesquisa da Mintel, 10% dos consumidores dizem: “Normalmente fico confuso com todas as informações que preciso saber para escolher o tipo de vinho, espumante/frisante”. Além disso, 14% dos consumidores afirmam: “Estaria disposto a pagar mais por vinhos, espumantes/frisantes se entendesse mais sobre eles”. Esse comportamento é particularmente mais alto no Nordeste do País, onde 21% dos consumidores concordam com essa frase, contra 11% na região Sudeste.

Com a finalidade de ajudar os consumidores, produtos tecnológicos são lançados para atender a demanda de brasileiros que gostaria de entender mais sobre o assunto. Nos últimos anos, vários aplicativos, produzidos especialmente para tornar mais fácil a escolha de vinhos, foram lançados no mercado, como Enoblogs, Hello Vino e Descorchados. Mais recentemente, foi a vez da sommelier Alexandra Corvo lançar o Vini Fera, um aplicativo que reúne informações sobre vinhos organizadas por região, preço, harmonização, tipos de uvas e por locais de vendas. O aplicativo contém mais de 200 rótulos (semanalmente novos nomes são incluídos no portfólio), todos degustados e com opiniões pessoais da profissional.

A Mintel também revela que quando comparado a outras bebidas alcoólicas, o consumo de vinho ainda é baixo no Brasil, onde 28% dos consumidores afirmaram ter bebido vinho nos seis meses anteriores à pesquisa. Levando em conta que o Brasil é um país predominantemente de clima quente, essa deve ser a razão pela qual a cerveja, geralmente considerada uma bebida refrescante, ainda é a opção mais popular. O relatório Cervejas, da Mintel, de 2015, revela que que 55% dos brasileiros mencionaram ter bebido cerveja nos seis meses anteriores à pesquisa.

Apesar da temperatura média elevada, o vinho tinto (normalmente associado com os meses de inverno) é o tipo mais comum de vinho bebido pelos brasileiros, mencionado por 28% dos respondentes da pesquisa. Os espumantes, consumidos por 14% dos brasileiros, o vinho branco, 11%, e o vinho rosé, 8%, ainda apresentam baixos níveis de consumo no País. Isso representa uma oportunidade para as marcas destacarem atributos refrescantes de espumantes, brancos e vinhos rosé, especialmente quando consumidos nos meses mais quentes. Explorando esses atributos, de forma semelhante como é feito pelas marcas de cervejas, isso poderia aumentar a frequência de consumo da categoria entre os brasileiros, impulsionando o crescimento do mercado de vinhos no País.

Naira Sato é analista sênior da Mintel, no Brasil, desde 2012. Com mais de dez anos de experiência na área de pesquisa, Naira trabalhou em empresas como Millward Brown, Motorola e Unilever, analisando os consumidores brasileiros e latino-americanos, trabalhando com projetos de posicionamento de marca e desenvolvimento de mercado.

Alimentos e Bebidas

Nossa rede internacional de pesquisadores de campo e analistas da categoria de alimentos trabalham conjuntamente combinando dados, conhecimento, previsão e inovação em ações de insights que possam ajudá-lo a alimentar as suas estratégias e processos de desenvolvimento

Leia mais
© 2017 Mintel Group Ltd. | Política de privacidade | Termos | Uso de Cookies