Existe demanda no Brasil por produtos de cuidados com o cabelo com formulações ‘free-from’, já que três entre dez brasileiros afirmam que estão interessados em xampu que não contenha ingredientes ‘químicos’. O interesse pela retirada de parabenos e outros ingredientes ‘químicos’ dos cuidados com os cabelos atinge principalmente as mulheres mais velhas da geração Millenial e que fazem parte de grupos de maior poder aquisitivo, chegando a 4 em cada dez mulheres entre 25 e 34 anos.

O interesse em cuidados capilares ‘low-poo’ ou ‘no-poo’ (ou métodos alternativos de lavar o cabelo) pode vir do fato que muitas consumidoras já sofreram, no passado, danos químicos nos fios de cabelo. Enquanto apenas 12% dos consumidores afirmam ter tido seus cabelos danificados por tratamentos químicos, os dados aumentam para mais de uma em cada cinco mulheres, e mais de uma em cada quatro mulheres entre 25 e 44 anos. Como consequência, é provável que essas mulheres sejam altamente receptivas as fórmulas conhecidas como ‘free-from’.

PRODUTOS ‘FREE-FROM’ REPRESENTAM ÁREA EM CRESCIMENTO EM INOVAÇÃO DE CUIDADOS COM OS CABELOS

No Brasil, as preocupações dos consumidores em relação ao conteúdo químico dos produtos levaram a indústria a focar em reformulações nos últimos anos. De acordo com o Banco Global de Novos Produtos (GNPD), da Mintel, a participação de novos produtos para cuidados com os cabelos que se posicionam como ‘free-from’ mais do que dobrou entre 2013 e 2017. E quase um em cada cinco lançamentos em 2017 apresentou formulações sem parabenos. Ao mesmo tempo, estamos observando um crescimento rápido em novos produtos que não contém óleos minerais, sulfato e silicone. No entanto, a quantidade de novos itens lançados como ‘free from’ no Brasil ainda são inferiores à média global.

MARCAS DE CUIDADOS COM O CABELO LEVAM FÓRMULAS ‘FREE-FROM’ PARA A FRENTE DE LINHA

Níveis mais altos de inovação indicam que os cosméticos ‘free-from’ estão rapidamente virando mais comuns de serem encontrados na área de cuidados com os cabelos no Brasil. Lançamentos recentes incluem sub-marcas liderando com elementos ‘free-from’, como o xampu sem sulfato da Gllendex, e também vemos iniciativas dos líderes da indústria de xampus e condicionadores. A Unilever recentemente relançou seu xampu e condicionador Seda Natura Reidratação em versão ‘low-poo’. Enquanto isso, a L’Oréal está levando as formulações ‘free-from’ para a linha de frente em alguns dos seus lançamentos para a sua nova linha Vichy. A embalagem do produto enfatiza a sua formulação com 0% de sulfatos, parabenos e corantes.

PRODUTOS SEM QUÍMICA PARA COMBATER POLUENTES

Muitos lançamentos ou reformulações de produtos de cuidados capilares ‘free-from’ estão associados a cuidados capilares naturais. E, embora a conexão entre produtos químicos indesejáveis e ingredientes naturais esteja bem estabelecida, poucos desses novos cosméticos percebem o potencial em usar um rótulo limpo, com fórmula ‘free-from’ e, ao mesmo tempo, com capacidades funcionais, como o combate à poluição.

Assim como em outros mercados, há um interesse considerável em funcionalidade antipoluição no Brasil. Até um em cada cinco consumidores está interessado em usar xampu antipoluição, mas menos de 2% dos novos produtos capilares lançados em 2017 mencionaram a poluição em suas descrições. Há oportunidade no mercado de combinar produtos sem química com posicionamento antipoluição, pois ambos os critérios visam em reduzir a exposição geral do consumidor a produtos químicos.

Andrew McDougall é especialista global em haircare, na Mintel. Com mais de dez anos de experiência em pesquisa, e editando publicações sobre a indústria cosmética, como a Cosmetics Design, ele tem coberto os principais mercados internacionais e apresentado conferências importantes do setor.

Beleza e Cuidados Pessoais

Nossa equipe de especialistas do mercado de beleza utiliza conhecimento, criatividade e insights para fazer diferença real no seu trabalho.

Leia mais
© 2018 Mintel Group Ltd. | Política de privacidade | Termos | Uso de Cookies