O ano novo está se iniciando e, como sempre, nos sentimos estimulados a melhorar a nossa vida. E muitas das promessas que fazemos giram em torno de uma vida mais saudável – que podem variar de começar a academia e se tornar mais seletivo quando escolher onde sair para comer a tomar menos refrigerantes e buscar formas de ganhar energia para enfrentar o dia a dia.

Ao começar este novo ano, apresentamos as previsões que devem se tornar as principais resoluções do consumidor brasileiro em 2018, e o que elas significam para as marcas e empresas.

Se alimentar de maneira saudável dentro e fora de casa

Os consumidores querem restaurantes com opções de pratos mais saudáveis. De acordo com o relatório da Mintel Tendências em Comer Fora, de 2017, 33% dos consumidores brasileiros gostariam de ver mais opções de pratos não tradicionais nos cardápios, como vegetarianos, orgânicos e sem glúten. E 31% acreditam que os restaurantes devem fazer mais para combater a obesidade, como por exemplo, oferecendo alimentos com baixa quantidade de sal. Essas atitudes do brasileiro abrem espaço para que os chefs sejam criativos e para que os restaurantes invistam em inovações e culinárias diversificadas.

De acordo com pesquisa Mintel, 71% dos consumidores tendem a comprar produtos com benefícios nutricionais. Portanto, destacar esses benefícios para a saúde mais claramente no cardápio pode agregar valor aos pratos. Além disso, o açúcar tornou-se uma grande preocupação entre os consumidores. Dessa forma, bebidas mais saudáveis e sobremesas feitas com edulcorantes podem se revelar atraentes.

Consumir menos açúcar e buscar alternativas naturais

Na procura por um estilo de vida mais saudável, os brasileiros estão consumindo menos refrigerantes. Conforme pesquisa da Mintel sobre o mercado de refrigerantes no Brasil, entre 2015 e 2016, estima-se que ele tenha caído 6,1% em volume de vendas. A queda se deve não somente a crise econômica, mas também a preocupações com a saúde. Acrescenta-se o fato que, de acordo com pesquisa Mintel, entre os consumidores de 45 e 54 anos, 33% estão bebendo menos refrigerante diet/light/zero. Ao mesmo tempo, 34% dos consumidores dizem que esses produtos contêm muitos sabores/conservantes artificiais. Para a categoria de produtos com redução de açúcar, é importante usar adoçantes naturais, como a stevia, e procurar alternativas que são naturalmente doces e com menos açúcar e calorias, como o mel.

Ganhar energia por meio de melhores alimentos/bebidas

Por que não começar o ano com mais energia? Como publicado no relatório Mintel de Tendências em Alimentação Saudável, 38% dos consumidores brasileiros mostram interesse em produtos que afirmam dar mais energia. Hoje em dia, há muitos produtos (além das bebidas energéticas) cujo posicionamento diz dar mais energia aos consumidores porque eles têm fibra, proteína e ingredientes de fontes naturais. Entre os consumidores do grupo socioeconômico DE esse interesse sobe para 39%.

Começar a academia

Começar a ir a uma academia é muito provável que seja outra resolução para 2018, especialmente para os homens. Eles tendem a concordar, mais do que as mulheres, com a afirmação: “Prefiro combinar comer o que eu quero com a prática regular de atividade física, em vez de somente fazer dieta”. A pesquisa da Mintel sobre estilos de vida saudável mostra que os homens tendem a fazer mais exercícios regularmente do que as mulheres (52% e 45%, respectivamente) para ter um estilo de vida saudável. Considerando que os homens veem o exercício físico como parte de um estilo de vida saudável, mas não estão necessariamente dispostos a parar de comer o que querem, as marcas podem procurar oferecer produtos que proporcionam pequenas indulgências, mas mostram benefícios ligados ao exercício físico.

Por outro lado, as mulheres tendem a se mostrar mais interessadas em experimentar dietas alimentares e em programas de perda de peso (42% das mulheres em comparação com 36% dos homens) e suplementos de desintoxicação (41% das mulheres, em comparação com 33% dos homens). O interesse em programas de perda de peso e dieta é maior entre mulheres de 35 e 44 anos, mostrado por 50% delas, enquanto o interesse por dietas/programas de desintoxicação é maior entre as mulheres de 25 a 34 anos, 49%, e com idades de 35 a 44 anos, 47%. Esses grupos de consumidoras representam oportunidades para programas de perda de peso e marcas de suplementos de desintoxicação em 2018.

Tendências de Consumo

Pesquisa de consumo tem a ver com pessoas. O que elas veem, o que elas fazem, o que elas compram. O que elas comem, o que elas bebem, o que elas escolhem e aspiram.

Leia mais
© 2018 Mintel Group Ltd. | Política de privacidade | Termos | Uso de Cookies