A divisão de Beleza e Cuidados Pessoais da Mintel anunciou Seasonality como a tendência chave que vai impactar os consumidores globais de cosméticos. Pesquisa da Mintel constatou que as estações do ano já definem costumes de beleza ao redor do mundo. Ao invés de simplesmente usar a mudança das estações como uma razão para introduzir novas cores ou aromas, as empresas cosméticas, cada vez mais, lançam produtos inovadores que oferecem defesa contra os efeitos cosméticos e emocionais provocados por condições climáticas específicas.

De fato, a indústria da beleza tem evoluído constantemente ao longo dos últimos anos, em resposta às demandas de sazonalidade, com um crescimento considerável no número de lançamentos de produtos nos últimos três anos. Os produtos destinados às estações contabilizaram 11,1% de todos os lançamentos de beleza e cuidados pessoais em 2014, contra 9,8% em 2011. Para completar, lançamentos sazonais globais de cuidados da pele subiram de 0,5% em 2009, para 1,2% em 2014.

“Nossa pesquisa mostra que os consumidores ficam, cada vez mais, conscientes e preocupados em relação a como as mudanças no ambiente afetam as condições da pele e cabelo. Aliás, as empresas da área já começaram a ir além das abordagens simples como àquelas voltadas para épocas de férias ou para ocasiões de “presente”. Em vez disso, assumem essa tendência e a estão incluindo na sua inovação de produtos “, afirma Jane Henderson, presidente global da divisão de Beleza e Cuidados Pessoais da Mintel.

Destacando uma lacuna no mercado, a pesquisa de consumo exclusiva, da Mintel, revela a forte demanda do consumidor global por lançamentos de produtos para a pele voltados para as mudanças das estações. Cerca de quatro em cada cinco, 80%, dos consumidores alemães afirmam que as suas necessidades de pele do rosto mudam ao longo do ano e quase metade, 48%, das chinesas usuárias de produtos para a pele facial escolhem itens de marcas diversas em diferentes épocas do ano.

“Uma nova geração de produtos para o inverno oferece cuidados adicionais de hidratação para a pele. Esses novos produtos são direcionados à pele seca, quando o tempo está frio e seco. E o futuro vai receber mais cosméticos novos destinados ao clima frio e úmido, bem como ganhar itens para as peles extremamente secas. Ao mesmo tempo, o verão exige produtos que protegem a pele do calor e da umidade, assim como dos danos causados pelos raios UV, e que criam também resistência contra as alterações climáticas de outono que estarão por vir. Ao produzir essas opções sazonais, as marcas têm a chance de construir lealdade durante todo o ano”, explica Vivienne Rudd, diretora da área de Insight, Beleza e Higiene Pessoal da Mintel.

Além disso, há também uma grande pressão para que produtos para o cabelo também se encaixem na tendência Seasonality, já que três em cada 10, 30%, dos consumidores brasileiros de produtos para cuidados do cabelo afirmam que pagariam mais por itens que protejam o cabelo contra os danos do sol.

“Hoje, temos vários lançamentos genéricos sazonais para as área de cuidados da pele e dos cabelos, mas no futuro espera-se uma nova geração de produtos especializados. Esses lançamentos terão a oportunidade de abordar preocupações que surgiram devido às condições climáticas e pressões sazonais, incentivando o desenvolvimento de produtos para cuidados da pele e do cabelo com diferentes texturas, com perfis de ingredientes sazonais e seleção de fragrâncias”, continua Vivienne Rudd.

A tendência Seasonality também parece destinada a moldar o futuro do mercado de cuidados pessoais. Atualmente, quase a metade, 48%, dos usuários de protetores solares nos Estados Unidos mostram interesse em produtos de banho para o bronzeamento gradual do corpo e 44% das mulheres norte-americanas que usam sabonete e produtos para o banho procurarm hidratantes extras nos meses de inverno. Complementando, 59% dos americanos gostariam da disponibilidade ​​de sabonetes com Fator de Proteção Solar.

“Ao mesmo tempo que a tendência aponta mudanças nas necessidades dos consumidores de cosméticos, há também espaço para os produtos destinados às questões emocionais das pessoas, à medida que mudam as estações. Condições como desordens emocionais ligadas às mudanças da estação e depressão de inverno são, atualmente, amplamente compreendidas pelos consumidores e o momento é propício para as inovações cosméticas direcionadas a esses problemas, bem como para produtos dirigidos ao otimismo das pessoas durante o clima quente”, diz Vivienne Rudd.

Na verdade, mais de um terço, 36%, dos consumidores britânicos disseram que se sentiram menos positivos durante o longo e frio inverno de 2012/2013, e 23% afirmaram que o retorno de um clima quente iria levá-los a querer ter um novo “look”.

Especificamente, a pesquisa da Mintel mostra que isso poderia gerar oportunidades para os fabricantes de fragrâncias. Hoje, dois terços, 67%, dos usuários de fragrâncias dos EUA estariam interessados em aromas que influenciam o seu estado de espírito ou aliviam o estresse e quase um quarto, 23%, iria pagar mais por esses produtos.

“Abordagens sazonais de beleza também se estendem aos ingredientes colhidos no melhor momento, enquanto impulsionadores sazonais, chás e tônicos irão juntar-se às coleções tradicionais. A sazonalidade terá um impacto sobre os lançamentos globais. Como as estações chegam em diferentes zonas geográficas em momentos diferentes, marcas de maquiagens terão que tomar uma abordagem mais cuidadosa para as suas cores da temporada, enquanto produtos para a pele e cabelos deverão ter que gerenciar seus lançamento com mais precisão. Marcas de beleza também serão instigadas por questões locais, como as monções no Sudeste Asiático, para lançar produtos relevantes e atraentes”, conclui Vivienne Rudd.

 

 

© 2017 Mintel Group Ltd. | Política de privacidade | Termos | Uso de Cookies