Os termos “hispânico” e “latino” são amplamente utilizados, quase que intercambiáveis, para descrever as mais de 63 milhões de pessoas de origem hispânica/latina nos EUA. Latinx é um termo relativamente novo que surgiu como um rótulo neutro de gênero para latino/a, um entre muitos substantivos em espanhol que dependem do gênero. Latinx também visa representar aqueles que não se enquadram no binário de gênero. Na Mintel, usamos principalmente o termo hispânico, pois tem maior aceitação e relevância entre o grupo que pretende descrever.

Embora o termo latinx seja tão novo que a verificação ortográfica ainda o registre como um erro de digitação, o termo ganhou força, principalmente em ambientes corporativos, políticos e de entretenimento. Sua crescente popularidade tem provocado debates sobre a adequação e a viabilidade futura do termo. A pesquisa por latinx no Google retorna cerca de 42 milhões de resultados. Mesmo assim, sua popularidade ainda não chegou ao grupo mencionado: os de origem hispânica/latina.

Hispânicos/latinos não acham que o termo “latinx” os descreve

A pesquisa de consumo da Mintel, realizada em janeiro de 2021, constata que aqueles de origem hispânica/latina não sentem, no momento, uma conexão com o termo latinx, preferindo ficar com hispânico/a ou com latino/a.
• Menos de um em cada 10 sente que o termo latinx os descreve. Enquanto isso, mais de três em cada cinco sentem que o termo hispânico (em inglês, o termo hispanic já é de gênero neutro) os descreve, enquanto um pouco mais da metade sente que o termo com gênero definido latino/a os descreve.
• A preferência pelo termo latinx é ainda mais baixa. Menos de um em cada 20 prefere ser descrito por latinx. Em comparação, quase metade prefere hispânico, e dois em cada cinco preferem latino/a em uma de suas versões de gênero.

Além disso, os hispânicos que dominam o espanhol podem achar o termo um pouco constrangedor, pois ele não se traduz bem para o espanhol. O “x” em espanhol é “equis” (como a cerveja mexicana, Dos Equis), então o latinx seria “latinequis”. Não é um termo que evoluiu de dentro do mercado.

O que os marqueteiros precisam saber

Como o uso de latinx na mídia continua a crescer em popularidade para descrever a população hispânica/latina, ele pode ganhar alguma força entre o grupo que ele pretende descrever. No entanto, os consumidores hispânicos/latinos ainda estão longe de adotá-lo. Embora a motivação de usar latinx para demonstrar inclusão seja louvável, a desconexão entre aqueles que o usam e aqueles que o termo visa descrever é muito ampla para que possamos recomendar seu uso.

Pesquisa da Mintel sobre as atitudes dos hispânicos em relação à publicidade indica que mais de seis em cada 10 hispânicos incluiriam marcas que fazem um esforço para agradar a eles em seu conjunto de considerações de compra. No entanto, uma fatia semelhante também afirma saber quando os esforços das marcas para agradar os consumidores são falsos. O uso do termo latinx tem o risco de se apresentar como forçado, dificultando os esforços para alcançar os hispânicos de forma autêntica e relevante.

Neste contexto, e porque é o mais amplamente aceito e preferido, os marqueteiros devem usar hispânicos ou latinos/as ao tentar se conectar diretamente com este grupo uma vez que os hispânicos/latinos mais se identificam com estes termos. Os marqueteiros que consideram o uso de latinx em campanhas ou outros tipos de comunicação precisam entender como ele pode ser percebido entre diferentes públicos dentro do mercado hispânico. Enquanto os hispânicos da Geração Z podem ver o termo como um sinal de que as marcas estão tentando ser inclusivas, ao mesmo tempo, as marcas correm o risco de alienar os hispânicos mais velhos, que podem enxergar o termo como algo só para chamar a atenção e não representativo de quem eles são.

Finalmente, é importante reconhecer que os rótulos podem ser complicados, particularmente quando estamos falando de pessoas, pois nem sempre capturam a complexidade do grupo referenciado. Os rótulos são vitais para que os marqueteiros dividam as populações em grupos que sejam relevantes e façam sentido. Embora o latinx possa acabar ressoando com a comunidade hispânica e latina, a Mintel se apoiará na pesquisa para escolher a terminologia e usar “hispânicos” em comunicações mais amplas, uma vez que é mais conhecido e também é neutro em termos de gênero em inglês.

Alimentos e Bebidas

Nossa rede internacional de pesquisadores de campo e analistas da categoria de alimentos trabalham conjuntamente combinando dados, conhecimento, previsão e inovação em ações de insights que possam ajudá-lo a alimentar as suas estratégias e processos de desenvolvimento

Leia mais
© 2021 Mintel Group Ltd. | Política de privacidade | Termos | Uso de Cookies